Construção da Refinaria de Cabinda arranca o próximo ano

Construção da Refinaria de Cabinda arranca o próximo ano

A construção da refinaria de Cabinda, com capacidade para refinação de 60 mil barris de petróleo bruto dia, que será construída na planície de Malembo, cerca de 30 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, arranca no próximo ano, 2020.

Os trabalhos de estudos dos solos tiveram início este mês de Dezembro na planície de Malembo.

Esta informação foi divulgada ontem durante a apresentação do projecto pelos técnicos da GEMCORP, testemunhado pelo ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino de Azevedo, e do governador de Cabinda, Marcos Nhunga.

A empreitada que será executada em três fases, prevê para 2021 a conclusão da primeira fase da construção da refinaria, já com uma capacidade instalada de refinação de 30 mil barris dia.

A conclusão da segunda fase está prevista para 2023, aumentando a capacidade de refinaão para 60 mil barris de crude por dia, já com a produção do derivado Nafta, que vai dar origem na refinação de cerca de 14 mil barris para gasolina.




A terceira e última fase termina em 2024, com a conclusão final da obra, orçado em 500 milhões de dólares americanos.

O ministro Diamantino de Azevedo disse que, à semelhança de outros projectos de refinarias aprovados pelo Executivo, com vista a suprimir as importações de derivados do crude, na província de Cabinda está lançado o desafios, alertando que o Governo estará atento ao cumprimento da sua implementação.

O governador de Cabinda disse que o Executivo tem sabido honrar os compromissos com o bem-estar da população, criando infraestrutura que garantem desenvolvimento e emprego para a juventude.

Mil e 600 postos de emprego, dos quais 400 são directos, estão assegurados na primeira fase, enquanto na segunda e terceira fases estão garantidos 1.500 postos de trabalho, dos quais 300 serão directos.

Close Menu
Right Menu Icon