DUbank: o primeiro banco digital de Angola será inaugurado este ano

DUbank: o primeiro banco digital de Angola será inaugurado este ano

O primeiro banco digital angolano, denominado DUbank Angola, com um investimento inicial avaliado em USD 12 milhões, poderá ser inaugurado no primeiro trimestre deste ano, revelou hoje o seu Director Executivo (CEO), Sérgio Hirose.

Em declarações à Angop, Sérgio Hirose declarou que os requisitos legais, exigidos pelo Banco Nacional de Angola (BNA), desde o capital social, estrutura, balanço, transparência, entre outros, para abertura de um banco convencional, já foram cumpridos, aguardando-se apenas o aval do órgão regulador da actividade bancária no país.

O empresário explicou que o investimento está a ser feito desde Abril de 2019, com a instalação de plataforma, sistemas tecnológicos e aguarda-se apenas a licença do BNA (Banco Central) para iniciar a actividade.

O DUbank Angola, segundo o gestor, vai ter um serviço de apoio ao cliente e, o facto de ser digital, este serviço poderá chegar em toda parte de Angola, onde tenha internet, e a partir de 2G pode ser feita a transacção bancária.

Instalado desde Dezembro último, o site do DUbank Angola já registou mais de cinco mil pedidos de pré-cadastros para a abertura de conta.

A iniciativa vai criar 100 postos de emprego directo, dos mais de 300 candidatos já inscritos, e a aposta será na capacitação de técnicos nacionais.

Apesar de Angola ainda não ter regulamentação que rege a actividade do banco digital, referiu, o DUkank Angola vai garantir segurança e transparência, pelo facto de ser o Banco Central encarregue para fazer a sua auditoria.

Explicou que o banco digital vai funcionar através de um smartphone, mediante uma conta, terá um cartão multicaixa, cuja gestão das transferências estará a cargo da Empresa Interbancária de Serviços (EMIS).

Questionado pela Angop sobre o facto de o banco digital não ter instalações para depósito como seria efectuado este processo, o gestor explicou que serão feitos através de qualquer rede bancária.

Esclareceu que basta entrar no seu aplicativo do smartphone e gerará um guia de pagamento e vai em qualquer banco para fazer o depósito na sua conta do DUbank Angola.

E,  no caso do seu salário ser domiciliado na sua conta do DUkank Angola, pode-se fazer qualquer operação bancária sem custos operacionais, justificando que o custo do DUbank Angola está investido em tecnologia.

Dentre os vários serviços, o banco digital terá o segmento de salário, guia de pagamento, pagamento de imposto, seguros, transferências, entre outros prestados pelos bancos convencionais.

Entre as vantagens, informou que o DUbank Angola estará vocacionado aos serviços, situação que vai atrair ao país muitos investidores estrangeiros. Para o efeito, disse ter já bancos correspondentes no Brasil, Estados Unidos da América disponíveis em materializar esta intenção.

A plataforma do Dubank dá possibilidade de ter uma senha de acesso e outra de pagamento, sendo que qualquer transacção que ocorra o cliente recebe uma mensagem e dá a possibilidade de bloquear na hora, isto por questão de segurança.

O cartão terá chip, situação que garante segurança e para a abertura de uma conta no DUbank Angola é gratis e o cliente deve ter o NIF, comprovante de endereço. Para aqueles que não têm estes documentos e, como se quer aumentar a inclusão financeira, poderá se fazer a abertura da conta através de um número de telefone.

Ainda em relação as vantagens, explicou que evita as filas no banco, não há custos fixos, por ser digital, o aplicativo dá um balanço dos gastos e do quanto se ganha.

Afirmou que a transparência é um factor importante para a segurança e o DUbank Angola vai apostar neste sentido, através da colaboração com BNA e EMIS.

Ao se referir às potencialidades de Angola, o investidor explicou ser um país rico e muito carente de serviço e considerou o melhor país para se fazer investimento em vários sectores.

Close Menu
Right Menu Icon