Sentença do “Caso Juliana Kafrique” é conhecida sexta-feira

Sentença do “Caso Juliana Kafrique” é conhecida sexta-feira

O tribunal provincial de Luanda marcou para sexta-feira, 24 de Janeiro, a leitura da sentença do agente da Polícia Nacional Gonçalo Sakala Ganga, acusado de matar a vendedora informal Juliana Kafrique, em Abril de 2019, no bairro Rocha Pinto.

O agente de terceira classe, de 36 anos de idade, colocado no comando da Maianga, disparou mortalmente contra Juliana Kafrique, de 28 anos de idade, no local onde ela exercia actividade comercial.

Segunda-feira, na última sessão do julgamento, iniciado há oito dias, o tribunal ouviu os declarantes e as alegações finais, onde o Ministério público pediu a condenação do réu.

O advogado da vítima, Cipriano Casu, pediu que a culpa e a responsabilidade civil fossem partilhadas com o Estado angolano, tendo proposto uma indenização no valor de 200 milhões de kwanzas.

A morte de Juliana Kafrique, que deixou três filhos menores, ocorreu na Avenida 21 de Janeiro, bairro Rocha Pinto.

Na sequência dessa ocorrência, registou-se um tumulto na via pública, com agressões aos agentes e transeuntes, bem como a vandalização de várias viaturas da administração local.

Close Menu
Right Menu Icon