Banco Nacional de Angola critica bancos que não liberalizam a taxa de câmbio

Banco Nacional de Angola critica bancos que não liberalizam a taxa de câmbio

O Banco Nacional de Angola (BNA) criticou hoje que há bancos que insistem em manter a taxa de câmbio do kwanza face ao dólar indexada à praticada pelo regulador, desvirtuando o mercado e prejudicando a economia.

“Alguns bancos comerciais ainda não compreenderam que a taxa de câmbio decorre da interação entre a procura e oferta de moeda estrangeira e persistem em manter as suas taxas indexadas à do BNA, independentemente dos seus níveis de oferta e procura nos seus bancos”, lê-se na ata da reunião que o regulador manteve com a Associação Angolana de Bancos.

No documento, a que a Lusa teve acesso, o regulador financeiro critica, sem nomear, os bancos que não variam a sua taxa de câmbio consoante a disponibilidade de moeda externa, avisando que “esse comportamento gera atrasados cambiais, ansiedade, potencia o informal, retira transparência, previsibilidade e competitividade ao mercado, para prejuízo de quem necessita de moeda estrangeira”.

Segundo a ata da reunião que decorreu na sexta-feira à tarde, o BNA lembrou que “já não há regras de colaterais, listas prioritárias e esquemas perversos ao normal funcionamento do mercado cambial” e salientou que o diferencial entre a taxa de câmbio oficial e a prática no mercado paralelo ronda os 13%.

Por outro lado, a instituição disse que as reservas internacionais cobrem sete meses de importações e garantiu que “não serão alteradas as regras inerentes às vendas de cambiais pelas companhias petrolíferas, esperando-se bom senso de todos intervenientes do mercado cambial”.




Ainda este mês o BNA vai leiloar 400 milhões de dólares (370 milhões de euros), devendo fazer o mesmo em abril, segundo a ata da reunião.

No documento, fica claro que o regulador pretende manter a liberalização cambial adotada recentemente, apesar da previsão de forte desvalorização do kwanza no seguimento da crise económica mundial trazida pela pandemia do novo coronavírus.

Close Menu
Right Menu Icon