BNA atribui 2,5 por cento do activo líquido para créditos

BNA atribui 2,5 por cento do activo líquido para créditos

Cerca de 2,5 por cento do activo líquido do Banco Nacional de Angola (BNA) para o ano 2020, foram distribuídos aos bancos comerciais para atribuição de créditos ao sector produtivo nacional.

A informação foi dada domingo, pelo governador do Banco Central angolano, José de Lima Massano, à margem duma visita que efectuou à fazenda Cristalina, no município de Cacuso, para avaliar o nível de produção de milho e soja.

Sem avançar o valor monetário correspondentes aos 2,5 por cento de activo do BNA, o responsável referiu que essa disponibilização financeira visa criar mais oportunidades de negócios por parte dos investidores nacionais, pois ajudará a aumentar o acesso aos créditos e consequentemente manutenção da estabilidade do sistema financeiro da banca.

Para mais celeridade, segundo disse, o BNA orientou os bancos comerciais a concederem créditos bancários em condições mais favoráveis aos produtores nacionais, superando a cifra de dois por cento dos activos líquidos cedidos em créditos em 2019.

Por outro lado, José de Lima Massano, reiterou que a instituição que dirige vai continuar a tomar decisões para apoiar a produção nacional, para fazer face a satisfação das necessidades internas, uma vez que a demanda ainda não é correspondida.




Fez saber que nesta altura estão a trabalhar na revisão do activo para o exercício económico de 2020, bem como serão criadas condições de apoio as empresas de pequenas e médias dimensões, para que não sejam penalizadas na busca de financiamentos.

O governador considerou positivo os indicadores sobre a produção nacional visando substituir de forma significativa as importações.




Close Menu
Right Menu Icon